ALGARVE          /           MUSCLETHERAPYALGARVE@GMAIL.COM          /          925 382 490                     

© 2018 MUSCLE THERAPY ALGARVE

 

A massagem terapêutica trata o corpo holisticamente. O terapeuta segue os sinais de desconforto do paciente até à sua possível origem, tratando assim tanto a causa do problema como os seus sintomas. 

 

É composta por técnicas especializadas e dirigidas a:

  • Localizar e reparar tecido corporal danificado

  • Em apoiar e aumentar a velocidade dos mecanismos de recuperação do organismo. É uma técnica aplicada directamente na pele e poderá ser forte ou gentil, profunda ou superficial. Alongamentos passivos poderão ser também utilizados para mobilizar articulações específicas.

 

Benefícios chave da massagem terapêutica incluem:

  • Estimulação do aporte sanguíneo permitindo que toxinas musculares sejam removidas

  • Serenar o sistema nervoso periférico para aliviar a dor e o desconforto

  • Tonificar e relaxar músculos e melhoria de mobilidade articular

  • Melhoria da saúde celular, restauro de tecido conjuntivo e o atenuar da rigidez e da tensão poderão ser também alcançados através do relaxamento terapêutico.

 

As sessões podem variar entre 30´min e os 60´min, dependendo da zona corporal abrangida e da desordem inicial. Os pacientes são avaliados no início de cada sessão e o tratamento será adaptado de acordo com a mesma.

As sessões são influenciadas pela avaliação inicial e modificadas de acordo com as necessidades individuais, sendo posteriormente adaptadas de acordo com a evolução e resposta de cada individuo ao tratamento efectuado.

 

A massagem desportiva é adequada para lesões ou condições desportivas. Não deve ser encarada como uma massagem relaxante e suave. Poderá de facto, tornar-se bastante vigorosa em certas alturas.

Contrariamente ao que o seu nome poderá indicar, a massagem desportiva não é apenas e unicamente para atletas profissionais ou para pessoas que se exercitam intensamente e vigorosamente.

Qualquer pessoa que pratique qualquer tipo de actividade física beneficiará de uma massagem desportiva – mesmo que seja apenas exercício regular leve a moderado como caminhar. 

É composta por técnicas que poderão tornar-se bastante intensas. Tem como finalidade aliviar e reduzir o stress e a tensão que se acumula nos tecidos moles corporais enquanto se exercita. Poderá ser realizada antes, durante ou após a prática desportiva ou actividade física.

Pode tratar uma variedade de condições e lesões que poderão ocorrer como resultado da prática de exercício. Tem ainda outros benefícios que o permitirão treinar ou exercitar-se mais eficazmente.

A massagem desportiva reduz o risco de lesão, alivia o desconforto muscular pós treino, diminui o tempo de recuperação, ajuda a preparar o atleta para competições, e ajuda a identificar restrições ou disfunções atempadamente prevenindo que se tornem um problema serio e interfiram no plano de treinos ou na performance atlética.

A massagem pós actividade, ajuda a remover toxinas produzidas durante o metabolismo celular, como o ácido láctico e ácido úrico, dos músculos e a restabelecer o comprimento normal das fibras musculares.

 

Pontos-gatilho miofasciais são descritos como áreas hiperirritáveis na fáscia que envolve os músculos esqueléticos.

 

São associados a nódulos palpáveis encontrados em faixas tensas de fibras musculares esqueleticas. Estes “pontos gatilho” podem interferir com o normal funcionamento dos músculos e levar a um aumento da rigidez muscular, da sensibilidade a dor e a um decréscimo da amplitude de movimentos. Adicionalmente, o desconforto causado pelo “ponto gatilho” pode irradiar para uma área diferente da área de onde está realmente localizado. Isto é chamado de dor referida.

Existem áreas padrão de dor referida identificáveis e fiáveis que associam a dor num local à localização de um ponto-gatilho noutro local. 

 

A terapia de “ponto-gatilho” analisa a dor (tipo de dor e a área corporal por onde se distribui) para identificar os pontos-gatilho activos. O terapeuta utiliza técnicas de ponto-gatilho para desactivar qualquer ponto-gatilho que possa estar na origem da dor.

 

O que é o Active Release Technique (ART)?

ART é um sistema avançado de massagem registrado, com técnicas baseadas em movimentos funcionais específicos. Trata de problemas relacionados com músculos, tendões, ligamentos, fáscia e nervos. É utilizado em problemas tais como: dores de cabeça, dores de costas, dores de ombros, dor ciática, entre outros.

Estas condições / problemas tem um factor importante em comum: são muitas vezes o resultado de músculos excessivamente utilizados e/ou de movimentos repetitivos.  

 

Como é que surgem problemas de utilização muscular excessiva?

Músculos sobre utilizados (e qualquer outro tecido mole) alteram-se de três formas:

  • Condições agudas (roturas, entorses, colisões, etc)

  • Acumulação de roturas minúsculas (microrroturas)

  • Por não receberem oxigénio suficiente (hipoxia)

 

Cada um destes factores pode levar o organismo a produzir tecido cicatricial (cicatriz) denso e duro na área afectada. Este tecido cicatricial liga e mantem presos tecidos que necessitam de se movimentar independentemente. À medida que o tecido cicatricial se acumula, os músculos tornam-se mais curtos e fracos, a tensão nos tendões causa tendinites e os nervos poderão ficar presos.

Esta serie de eventos podem levar à redução de amplitude de movimentos, à perca de força, e dor. Se um nervo ficar preso, poder-se-á também sentir formigueiros, dormência e fraqueza na área afectada.

Como é um tratamento de ART?

Cada sessão de ART é basicamente uma combinação de examinação e tratamento. O terapeuta utiliza as mãos para avaliar a textura, a tensão e o movimento de músculos, fáscia, tendões, ligamentos e nervos. Tecidos anormais são tratados utilizando uma combinação precisa e direccionada de tensão em conjunto com movimentos muito específicos do paciente.

Estes protocolos de tratamento são únicos e particulares à ART. Permitem que o terapeuta identifique e corrija problemas específicos que afectam cada individuo especifico.

 

A massagem de tecido profundo centra o seu foco nas camadas mais profundas de músculos e de tecido conectivo. É especialmente útil em casos de dor ou desconforto crónicos e em áreas como o pescoço, ombros e costas, zona lombar, rigidez muscular ou áreas dolorosas.

São utilizadas técnicas semelhantes á da massagem clássica mas os movimentos são efectuados mais lentamente e com uma pressão mais elevada e concentrada em áreas de tensão muscular e de dor, com o objectivo de se atingirem todas camadas de músculos e de fáscia (tecido conectivo que envolve os músculos).

A pressão é aplicada directamente. Os músculos devem estar relaxados para que o terapeuta seja capaz de atingir as camadas mais profundas da musculatura. A certas alturas, durante o tratamento, a maior parte das pessoas poderá sentir alguma dor e desconforto. É importante manter uma linha de comunicação com o terapeuta para lhe poder transmitir se a dor e desconforto ultrapassam os limites do que é tolerável (será diferente de pessoa para pessoa).

 

Após uma massagem deep tissue, é normal que a pessoa sinta algum desconforto. Esta deverá no entanto desaparecer lentamente em um ou dois dias (muito semelhante à dor proveniente de exercício físico intenso ou pouco habitual).

 

Massagem miofascial é uma técnica segura e eficaz de massagem que envolve a aplicação gentil e sustentada de pressão em áreas com restrições do tecido conjuntivo miofascial para eliminar a dor e restabelecer a mobilidade articular.

 

A razão da aplicação gentil e sustentada de pressão está relacionada com as propriedades viscosas da fáscia – pressão gentil, aplicada lentamente e de forma continuada irá permitir que um meio viscoelástico (fascia), se alongue.  Trauma, inflamação, ou cirurgias criam restrições miofasciais.

A utilização de técnicas de massagem miofascial, permitem-nos olhar para cada paciente como um individuo único e atender as suas necessidades.

 
 

Remedial massage holistically treats the whole body and traces the discomfort as far as possible back to the original cause, healing both the cause of the disorder as well as the symptoms.

It is composed of specialised techniques aimed to:

  • Locate and repair tissue damage,

  • To support and speed up the body’s own repair mechanisms. It is applied directly on the skin and can be gentle or strong, deep or shallow. Passive stretching moves can also be used for mobilisation of a particular joint.

 

Key benefits of Remedial Massage include:

  • Stimulation of the blood supply allowing toxins in the muscles to be removed;

  • Calming of the peripheral nervous system to ease pain and discomfort;

  • Toning and relaxing of muscles to improve joint mobility.

  • An improvement to the health of the cells, the repairing of tissues, and the easing of stiffness and tension can also be experienced through therapeutic relaxation.

 

The session is directed by the initial assessment and modified to suit the needs of the individual, and then adapted in the light of each individual’s response.

 

 

Sports massage is specifically tailored to sporting injuries or ailments. It is not meant to be a relaxing massage and, indeed, can become quite vigorous at times.

Contrary to its name, sports massage is not only directed to professional sportspeople or people who exercise heavily.

Anyone who exercises can benefit from a Sports Massage – even if it is only mild exercise such as regular walking.

It can often be quite strenuous and is meant to relieve and reduce the stress and tension that can build up within the body’s soft tissues while exercising and can be carried out before, during, or after playing sport or exercising.

It can treat a variety of conditions and injuries that may occur as a result of exercise. It also has other benefits that allow you to train or exercise more efficiently.

Sport Massage reduces the risk of injury, alleviates soreness after training, decreases recovery time, helps prepare athletes for events, and helps to identify restriction or dysfunction before it becomes a serious issue and interrupts your training routine or performance.

After activity, massage helps to flush lactic acid and uric acid out of the muscles and reset the muscle fibre lengths.

 

Myofascial trigger points, are described as hyper irritable spots in the fascia surrounding skeletal muscle.

 

They are associated with palpable nodules in taut bands of muscle fibres. These “trigger points” and can prevent the muscles from working well and lead to an increase in muscle stiffness, tenderness and a decrease in range‐of‐motion. In addition, the discomfort from trigger points can radiate from the area where it actually is. This is called referral pain. There are identifiable and reliable referred pain patterns which associate pain in one location with trigger points elsewhere.

 

Trigger point therapy works by analysing the pain (type of pain and body area where it is felt) in order to identify active trigger points. The practitioner then uses Trigger point techniques to deactivate any trigger point that might be on the origin of the pain and restore balance to the body.

 

 

What is Active Release Technique (ART)?

ART is a patented, state of the art soft tissue system/movement-based massage technique. It addresses problems with muscles, tendons, ligaments, fascia and nerves and is used for  problems like headaches, back pain, shoulder pain, and sciatica.

These conditions all have one important thing in common: they are often a result of overused muscles.

How do overuse conditions occur?

Over-used muscles (and other soft tissues) change in three important ways:

  • acute conditions (pulls, tears, collisions, etc),

  • accumulation of small tears (micro‐trauma)

  • not getting enough oxygen (hypoxia)

 

Each of these factors can cause the body to produce tough, dense scar tissue in the affected area. This scar tissue binds up and ties down tissues that need to move freely. As scar tissue builds up, muscles become shorter and weaker, tension on tendons causes tendonitis, and nerves can become trapped. This can cause reduced range of motion, loss of strength, and pain. If a nerve is trapped you may also feel tingling, numbness, and weakness.

What is an ART treatment like?

Every ART session is actually a combination of examination and treatment. The ART provider uses his hands to evaluate the texture, tightness and movement of muscles, fascia, tendons, ligaments and nerves. Abnormal tissues are treated by combining precisely directed tension with very specific patient movements.

These treatment protocols are unique to ART. They allow providers to identify and correct the specific problems that are affecting each individual patient.

ART is not a cookie‐cutter approach.

 

Deep tissue massage focuses on realigning deeper layers of muscles and connective tissue. It is especially helpful for chronic aches and pains and areas such as stiff neck and upper back, low back pain, leg muscle tightness, and sore shoulders.

 

Some of the same strokes are used as classic massage therapy, but the movement is slower and the pressure is deeper and concentrated on areas of tension and pain in order to reach the sub-layer of muscles and the fascia (the connective tissue surrounding muscles).

 

Direct deep pressure is applied. Muscles must be relaxed in order for the therapist to reach the deeper musculature. At certain points during the massage, most people find there is usually some discomfort and pain.

It is important to tell the massage therapist if any soreness or pain you experience is outside your comfort range. There is usually some stiffness or pain after a deep tissue massage, but it should subside within a day or so.

 

Myofascial Release is a safe and very effective hands‐on technique which involves applying gentle sustained pressure into the

 

Myofascial connective tissue restrictions to eliminate pain and restore motion.

This essential “time element” has to do with the viscous flow characteristics of fascia: a low load (gentle pressure) applied slowly will allow a viscoelastic medium (fascia) to elongate.

Trauma, inflammatory responses, and/or surgical procedures create Myofascial restrictions.

The use of Myofascial Release allows us to look at each patient as a unique individual. The sessions are hands‐on treatments during which the therapist uses a multitude of Myofascial Release techniques and movement therapy.